Mercado primário e mercado secundário de arte. Já ouviu falar?

Compartilhar

Para quem quer começar a se aventurar pelo mercado de arte e iniciar sua coleção, a primeira coisa a entender é que ele se divide basicamente em duas partes: primário e secundário.

O mercado primário, a grosso modo, é a primeira venda da obra. Acontece geralmente direto do estúdio do artista para o cliente, por intermédio de uma galeria, feira de arte ou um marketplace como a Blombô. É nesse momento que se estabelece o valor de mercado da obra. Conforme a demanda pelo trabalho de um artista vai aumentando, aumenta também seu valor de mercado. O mercado secundário vem quando o artista já está plenamente estabelecido e seu trabalho é muito valorizado e procurado.

A obra já adquirida uma vez e que está sendo revendida faz parte então do mercado secundário. Nesse segmento os preços são geralmente mais estáveis do que aqueles dos artistas emergentes, mas ainda aqui o objetivo é alcançar o maior valor possível. Grandes casas de leilão como a Sotheby’s e a Christie’s majoritariamente trabalham no mercado secundário, embora famosas exceções aconteçam, como a do artista Damien Hirst, que em 2008 vendeu sua então mais recente produção pela Sotheby’s de Londres.

Pronto! Agora que você já sabe o básico, pode dar uma olhada no site da Blombô e conferir as obras que temos para você no mercado primário (tem mercado secundário lá também) ou então ver o catálogo da Blombô Leilões e as obras de mercado secundário incríveis que sempre selecionamos!

Link relacionado: Calendário de leilões da Blombô em 2019

Leia também: Sopa de Letrinhas

Isabella D'Aquino

Isabella D'Aquino

Historiadora em formação, amante de arte e faminta por conhecimento! Se você tem qualquer dúvida ou sugestão para o Blog, mande uma mensagem: também adora conhecer novas pessoas e trocar ideias!

BANNER_BLOG_BLOMBO_340x340

Categorias

obra de arte a venda na blombo
e-book aumentando sua receita
infográfico usando a internet a seu favor